quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Meninos Não Choram

Faz um mês que estou emocionalmente abalado e não sei por que. Percebi o problema em uma noite de segunda-feira, quando, sozinho no meu quarto, fui ver Compramos um Zoológico e chorei por quatro vezes ao longo do filme. Quem viu sabe que ele não é tão triste nem oferece tantas oportunidades assim pra comoção, mas eu fiz acontecer.

Meu pai, por exemplo. Nunca vi derramar uma lágrima. Ele simplesmente não chora. Desconfio de que suas glândulas lacrimais não funcionem muito bem. Ou talvez ele vá todo dia pro banheiro chorar escondido, nunca se sabe. Minha mãe diz que já viu meu pai chorar duas vezes ao longo dos infinitos anos de casados que eles têm, mas até agora são só boatos.

Eu realmente queria ser menos sensível a essas bobagens. Ou chorar pelos motivos certos. Porque quando é pra demonstrar carinho, falar da minha vida ou sofrer com alguma perda, sou uma pedra. Agora, coloca um Toy Story 3 procê ver se eu não estarei em prantos do início ao fim, com direito a soluços desesperados na sequência final.

Acho que peguei toda a minha sensibilidade e joguei no campo das artes. É uma estratégia segura, porque a ficção tem essa vantagem maravilhosa de não ser real. E, por mais comovente que o filme for, em aproximadamente duas horas ele vai acabar. Eu tenho medo é dessa coisa louca chamada vida que não vem com o tempo de duração na capa.

16 comentários:

Bárbara Ribeiro disse...

Nunca te vi chorar. Alias, uma única vez.

Bárbara Ribeiro disse...

Nunca te vi chorar. Alias, uma única vez.

Gabriel Leite disse...

Pois tenho chorado feito louco, hahaha. E acho que cê já viu mais de uma vez sim, só não lembra. Em Marley & Eu, Toy Story 3, indo e voltando da missão... Só aí temos 4 vezes. :)

Gabriela, disse...

Não sabe o quanto me identifiquei com esse post.
Precisava ler algumas palavras que falassem por mim.
Beijo.

Renata disse...

Sou quase assim. Não choro por nada (e quando cheguei a chorar por essas coisas da vida, tive que fazer uma força, como se para conseguir abrir uma porta que estava emperrada, sabe?) mas me chame para ver um filme sobre cachorros e começo a pensar seriamente que se insistir em vê-lo até o final vou começar um segundo dilúvio, só que dessa vez sem a arca.

Tem uma quote em frase que diz assim: "E prometi à tia Helen só chorar por coisas importantes, porque eu odiaria pensar que chorar como eu sempre faço diminuiria a importância desse choro pela tia Helen."

Fica bem. Pelo menos pelo máximo de tempo que você conseguir.

marcuss souza disse...

"É uma estratégia segura, porque a ficção tem essa vantagem maravilhosa de não ser real." E imitando tão bem o real por mais inverossível que seja é capaz de nos fazer viver (e porque não chorar) uma outra vida tão próxima e tão correspondente com a nossa.

Lucas Reis disse...

Não vale a pena chorar. É sem graça; eu prefiro rir (isso é óbvio); rio de tristeza, de desespero, de alegria...
Mas, realmente, Toy Story 3 me fez chorar feito uma criança que acabou de perder o cachorro (ainda mais porque, quando assisti, estava há uma semana de me mudar de cidade sozinho para começar a faculdade). Aí, sim, é gostoso chorar. E só se for escondido! Chorando, eu fico ainda mais feio do que de costume.

Maravilhoso seu texto.
Abraço.

Henrique Leite disse...

Eu já te diz chorar muito na vida... Pq eu era o Master Tazo e vc não suportava essa ideia...

Anônimo disse...

This info is invaluable. How can I find out more?
Check out my blog ... mac baren

Anônimo disse...

I'd like to thank you for the efforts you've put in writing this website.
I'm hoping to see the same high-grade blog posts from you in the future as well. In fact, your creative writing abilities has encouraged me to get my own, personal blog now ;)
Have a look at my page ; golden virginia

Anônimo disse...

I am sure this paragraph has touched all the internet visitors,
its really really fastidious post on building up new weblog.
Here is my web page ; http://www.yourtobaccosstore.com

Anônimo disse...

When I initially commented I clicked the "Notify me when new comments are added" checkbox and now each time
a comment is added I get four e-mails with
the same comment. Is there any way you can remove people from that service?
Thanks!
my site > erinmore

André Macedo disse...

Sobre a questão de pegar a dor e levar para a arte: nada mais verdadeiro. Como aspirante a escritor, escrevo quando não consigo mais falar; se a agonia tomou conta de mim, é com um pedaço de papel ou até o Word aberto que vou conseguir me expressar. Como fotógrafo, meu estado de espírito reflete meu olhar, logo se eu for fotografar uma balada enquanto queria ficar no cantinho chorando, vai ficar parecendo que fotografei um velório (por mais que a gente tente refrear isso com toda a nossa racionalidade e técnica).
Chorar é isso, de certa forma: colocar para fora tudo o que não podemos mais manter dentro de nós mesmos - será a arte uma forma de choro?

Amei esse post e pretendo continuar minhas visitas por aqui.

Laísa Sampaio disse...

Exatamente assim que me sinto. Sempre soube que haviam mais pessoas assim.

Laísa Sampaio disse...

Exatamente assim que me sinto. Sempre soube que haviam mais pessoas assim.

Laísa Sampaio disse...

Exatamente assim que me sinto. Sempre soube que haviam mais pessoas assim.