terça-feira, 12 de abril de 2011

Fotossíntese

Estava ouvindo o CD novo da Adriana Calcanhoto e pensando que a gente precisa mais de samba. Que tá todo mundo extremamente travado e amedrontado com o futuro. Gente estudando pra concurso público, porque o único objetivo da vida é estabilidade. Olha... Se fosse pra ser estável, eu preferia ser, sei lá, uma árvore, não um ser humano. Parece bem mais fácil ficar ali, com as folhas abertas ao sol, só fazendo fotossíntese e puxando nutrientes de canudinho. Mas eu decidi aceitar o fato de que, infelizmente, não sou uma planta. Preciso de um pouco mais pra ser feliz.

Eu não sei quando foi que as pessoas ficaram tão covardes. Não lembro de ouvir esse tipo de proposta aos oito anos de idade. Naquela época a gente achava que podia ser o que quisesse quando crescesse. E ninguém queria ser funcionário público. O medo de ser pobre (ou desempregado, ou não ter o carro do ano) é tanto que as pessoas vão abrindo mão de quem elas realmente são. Minha nossa, isso tá ficando de uma breguice vergonhosa.

O fato é que tem gente achando que sabe o que é melhor pro meu futuro. E nem é meu pai ou minha mãe, ou meus irmãos. É gente que me conheceu ano passado e se julga no direito de vir e, oh, pobre menino... Por que você não desiste da universidade e vai estudar pra concurso? Vai cuidar do sustento dos seus filhos...

Antigamente eu tinha vontade de rir. Agora tenho vontade de sambar.

7 comentários:

Marlon disse...

É muito fácil se reconhecer neste post, difícil é ter coragem de assumir essa postura 'deixe a vida me levar sem pressa', fazer o que gostamos sem pressão e sambar diante da quase obrigação de sermos bem sucedidos o quanto antes, que o mundo nos impõe.

Post ótimo, como sempre! =D

Ana Lu disse...

Esse negócio de estabilidade é realmente chato. Nem estou a fim de ser uma árvore. E prefiro ser instável do que ser infeliz. Meu pai sonhava que eu fizesse direito, prestasse um concurso público e, segundo ele, tivesse a vida ganha para o resto da vida. Oi? Vida ganha pra mim é ser feliz.
Beijos

Ana disse...

"Se todo mundo sambasse, seria tão fácil viver..."

Camila disse...

Também sinto vontade de samba.

Victor disse...

Ando sentindo a mesma coisa. Quase na mesma situação que você - a diferença é que estou no terceiro do médio e a pressão é um pouco menor. Enfim, difícil não se identificar no meio das suas palavras.
Abraço!

Liis disse...

Ai, adorei seu blogg, to te seguindo(:

Matheus Rufino disse...

achei que tu ia dizer no final que agora tem vontade de socar, haha. e teria razão, porque, eu acho assim, cada um sabe o que é melhor pra si, não há coisa mais irritante do que gente que quer determinar/tentar te convencer o que é melhor pra sua vida, seja através de padrões louvados pelo senso comum como garantia de sucesso e felicidade ou não.

Agora, sobre a estabilidade, concordo que pode ser e parece realmente algo entediante, mas, quando tudo o que você teve na sua vida foi instabilidade e incerteza, estabilidade se parece cada vez mais uma coisa bem sedutora, sabe? quase uma femme fatale. a verdade é que tudo que é demais cansa, mas algumas coisas desgastam mais que outras.