segunda-feira, 27 de junho de 2011

20%


Tenho uma teoria em relação à capacidade das pessoas de mudar sua personalidade. E ela é a seguinte: com um esforço anormal e durante um longo período de tempo, você consegue uma mudança de 20%. Fora isso, você não muda, e está fadado a repetir os mesmos erros e sofrer por eles e decidir mudar e não conseguir em um loop infinito.

Acredito na máxima de que, até os 11 anos você está formando o seu caráter e que depois disso não adianta mais nadar contra a correnteza. Você pode até avançar alguns metros em direção à terra seca, mas logo seus braços ficarão cansados, suas pernas deixarão de bater e você será arrastado rumo ao seu oceano de origem.

Parece o contrário, mas eu realmente não gosto de fazer posts como este, meio autoajuda e meio autopiedade. É uma das centenas de coisas que preciso mudar e não consigo. Porque eu vejo essas pessoas brilhantes, apaixonadas pelas suas funções, e seguras do que querem da vida, e me estraçalho de inveja. Penso que, pra elas, é muito mais fácil levantar da cama. Elas tem um objetivo. E eu só tenho reclamações...

As pessoas têm percebido, e vêm falar comigo, que só reclamo no Twitter. Mas o que elas não sabem é que só tenho Twitter até hoje por dois motivos: 1) Rir e 2) Reclamar. E é uma ferramenta que permite esse tipo de coisa. O que eu não quero é nego vir me falar daqui a pouco que só reclamo no blog também. Porque aí já fica chato, sabe? Fica parecendo que nada mais no mundo me dá prazer, o que não é verdade.

O que eu quero dizer é que estou disposto a fazer esse esforço anormal pra conseguir meus 20% de mudança. Eu realmente estou. Mas, por favor, não esperem mais que isso.

Ou procurem outro Twitter, outro blog, outro amigo...

6 comentários:

sobrefatalismos disse...

Na maior parte do tempo, também utilizo o meu twitter para reclamar.
Quando me calo, revezo-me entre as citações.
“Contra o calar não há castigo nem resposta.” - #cervantes

del disse...

Já eu acho que o "grosso" da nossa personalidade se forma na adolescência. É nessa época em que corremos o risco de nos tornarmos pscicopatas e tal. (e eu sempre vendo o lado positivo das coisas)

Se uma pessoa muda, só pode ser pro melhor pra ela mesma. Acho difícil alguém mudar pra alguém outra pessoa. Pode tentar, e tentar muito, no fim sempre descobrímos que as pessoas não valem a pena ou que nos preferimos do que jeito que somos.

E eu não acho que você só reclama :/ pelo menos não aqui no blog.

Ana Lu disse...

O blog é seu, o twitter idem, e você reclama e lamenta o quanto quiser, ora essa! Beijos!

Manuel disse...

http://sergyovitro.blogspot.com/2011/05/contardo-calligaris-consideracoes-sobre.html

Matheus Rufino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Matheus Rufino disse...

Tenho a mesmíssima impressão, infelizmente. Mas talvez, os 20% já sejam suficientes pra me deixar menos cagado. I hope.

E ainda bem, AINDA BEM, que quase nenhum dos meus followers são pessoas que encontro frequentemente na vida real. porque, olha, se não tivesse nem o twitter pra vomitar minhas lamúrias de forma minimamente não-censurada, nem sei... [já basta minha auto-censura]