quarta-feira, 9 de março de 2011

De Tudo, ao Meu Amor Serei Atento

Somos crianças que não cresceram, brincando de namorar.
Todo mundo sabe que ciúme é a causa mortis de 9 entre 10 relacionamentos. O problema é que a falta dele pode ser tão prejudicial quanto. Nenhum romance é saudável se houver possessividade e desconfiança, mas também ninguém quer namorar um robô, incapaz de demonstrar qualquer tipo de medo ou instabilidade. E eu sempre fui do grupo inteligência artificial. Não que eu seja imune ao ciúme. Pelo contrário. Sou extremamente apegado à tudo, mas considero sinal de fraqueza demonstrar esse apego.

Massageia o ego saber que sua namorada tem medo de te perder. E, de uma forma ou de outra, a gente está sempre tentando alimentar esse medo. Porque sem ele, não dá pra saber se somos realmente amados. Acaba que o mais inseguro não é o ciumento, mas seu objeto de ciúmes. Porque é ele quem precisa dessa confirmação diária de apreço. Em contrapartida, ele não está disposto a dar essa confirmação. Ele precisa manter uma espécie de imagem inabalável, de alguém muito seguro de si, e essa imagem não pode ser arranhada por uma imperfeição tão humana.

E quanto menos a pessoa se sente amada, mais insegura ela fica, e mais ciumenta ela é, e mais seguro fica o outro, e menos ciúme ele demonstra, e tudo se repete, num loop infinito.

PS: Acho isso tudo tão infantilóide, que é mesmo vergonhoso eu ter chegado a esse ponto. De precisar desabafar.

9 comentários:

Iza Q. disse...

sou do tipo insegura orgulhosa. por dentro estou criando cenas absurdamente calientes entre meu namorado e sei lá a instrutora dele de auto escola, por fora sou o ser humano mais pacato, sereno e despreocupado do universo, comentando como "né, amor, que é difícil baliza"

:*

Gabriela Petrucci disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela Petrucci disse...

confio em você, pra quê ciúme?" até o dia que ele me apresentou uma menina da sala dele que eu não ia com a cara por causa do Orkut dela. Eu fui tão grossa com a menina que nem percebi. Depois ele que me falou: "nossa, você nem cumprimentou a Luara direito".
Minha máscara caiu. :(

Ana Lu disse...

Nossa, eu sempre fui muito ciumenta. O meu ex é um dos caras mais ciumentos que já conheci, então imagine que dupla nós formávamos. Não era ruim, porque apesar do ciúme, nós confiávamos muito um no outro. Tipo assim: Eu morria de ciúme dele com qualquer outra, mas sabia que ele não ia me trair. Então seguíamos assim. Não deu certo porque, imagine, 2 pessoas mega ciumentas tendo que namorar à distância. Mas continuamos sendo melhores amigos, como era antes. E até hoje tem um pouco de ciúme, hahhaa.
Beijos!

Isadora disse...

Ciúmes é um bicho perigoso, exatamente pelo looping que você descreveu. Crie regras pro ciúme de vocês, e talvez as coisas engrenem melhor - às vezes é preciso ter essa frieza, mesmo.

Au disse...

Ciúme é importante, mas é necessário saber controlar...
Já namorei uma garota que tinha ciúme de toda e qualquer menina, inclusive das melhores amigas, e (como se não bastasse) ainda não era nada discreta, quando sentia ciúme fazia todos perceberem. Desagradável.

Beatriz Lopes disse...

Acho que fundo ninguém gosta de sentir ciúmes. Tanto que alguns se esforçam tanto pra esconder e outros pra mostrar, e se assegurar de que a pessoa não torne a causar ciúmes, ou melhor, se auto-afirmar no relacionamento. Sou extremamente ciumenta, mas fazer o que. Beijos :*

Tary disse...

Eu acho que todo mundo sente ao menos um pouquinho de ciúme. Até porque tem muita gente descarada nesse mundo... eu não sou lá muito ciumenta, faço parte do grupo do ciúme saudável. E, sabe... acho que desabafar nunca é vergonhoso. Adorei o blog :)

Luciana Pacheco disse...

"Sou extremamente apegado à tudo, mas considero sinal de fraqueza demonstrar esse apego."
Já demonstrou #ficaadica! Rs
Jogos& amor...ao invês de alimentar a perda, como sinônimo de não assumida mas querida permanência, prefiro alimentar o afeto e recriar formas de relacionar-se, para afastar a segurança travestida de acomdação...sempre perigosa, até mais que o ciúme...Saudades, mas sei que nao nos perdemos, a propósito kkkk