sábado, 22 de janeiro de 2011

Quimioterapia pra quê?

Dois personagens descobrem que têm câncer em estado avançado. Um deles é professor de química, marido de um mulher insuportável e pai de um filho deficiente. Cansado de ser humilhado pela família e amigos, e vendo seus dias chegarem ao fim, ele decide usar todo o seu conhecimento pra produzir e vender metanfetamina (uma droga altamente viciante), a fim de pagar seu tratamento. O outro personagem é uma mulher com o casamento em crise e mãe de um adolescente indisciplinado. Quando ela descobre que não tem muito tempo, resolve mudar seus hábitos e aproveitar a vida em vez de sofrer numa cama de hospital. Esses são os protagonistas de Breaking Bad e The Big C, duas das melhores séries em exibição atualmente.


Comecei a ver Breaking Bad por indicação de um amigo. Já estou na segunda temporada e terminantemente viciado. Walter, o protagonista, é um traficante. Mas com motivos nobres. Então a gente torce demais por ele. E ele cria uma teia de mentiras cada vez maior pra explicar a origem do dinheiro que paga seu tratamento, estando sempre à beira de ser descoberto (o que gera clímax quase insuportáveis).  É a série mais tensa que já assisti. Impossível não roer as unhas ou não levantar do sofá quando você acha que simplesmente, ele não tem mais saída.


The Big C tenta tratar do assunto com mais leveza, com toda uma atmosfera life is good. Laura Linney, que venceu o Globo de Ouro, faz uma personagem extremamente carismática, além de produzir a série. Gabourey Sidibe (a Precious) vive uma jovem que quer emagrecer, mas não tem disciplina pra isso. E as duas juntas são incríveis. Só assisti dois episódios da série, mas já posso afirmar que se trata de uma das coisas mais gostosas já feitas na televisão.

Breaking Bad está sendo exibida pelo AXN, toda terça-feira, às 21h, e The Big C passa na HBO, todo domingo, às 21h30. Se você não tem TV à cabo, dá pra baixar pela internet (é só jogar no Google). O que não dá é pra perder.

5 comentários:

Daniel disse...

Se você acha que Breaking Bad tem clímax quase insuportáveis, então Dexter tem clímax insuportáveis. É o seriado mais tenso que já vi na vida.

Isa disse...

Gabriel, você vi amar The Big C. Fiquei totalmente presa e assisti todos os episódios rapidinho. Estou tensíssima porque não sei quando estreia outra temporada, e não achei em lugar nenhum que falasse sobre.

A série é extremamente inteligente e envolvente! Ai, acho que inclusive vou rever tudo =D {férias, sua linda}

Kamilla Barcelos disse...

A primeira vez que vi algo sobre essas séries foi com você no Twitter. Pelo o que você escreveu, fiquei muito interessada em Breaking Bad. Gosto de anti-heróis, para ficar na torcida para que tudo termine bem.

Jéssica Araujo disse...

uai gabriel nenhum post sobre o oscar???
caramba so porque vim ver

Isaque Criscuolo disse...

Gabriel, belíssima escolha em falar dessas duas séries. Assisto ambas e estou ansioso para episódios inéditos.
Em relação à Breaking Bad, a terceira temporada tem momentos triplamente mais tensos. Vai ver quando chegar lá.
E The Big C, se prepare para chorar bastante nos próximos episódios.
Concordo PLENAMENTE com você quando diz que são as melhores séries exibidas atualmente. São as mais sólidas também, com roteiros e atuações impecáveis. Não é a toa que ambas concorreram ao Globo de Ouro, com Breaking Bad concorrendo desde que existe. =D
Um abraço!